Área do Paciente

Dúvidas Frequentes (ORTODONTIA)

Qual a melhor época para se iniciar o tratamento ortodôntico?
A primeira avaliação com o ortodontista deve ser por volta dos 7 anos de idade, quando poderá ser determinada a melhor época para iniciar o tratamento. Em muitos pacientes, obtém-se melhores resultados com um tratamento precoce, enquanto a maxila e a mandíbula têm bastante potencial de crescimento. Em alguns casos de mordida cruzada e perda precoce dos dentes decíduos (de leite), pode ser necessária a colocação do aparelho mesmo antes dos 7 anos.
Os adultos também podem usar aparelho?
O tratamento pode ser realizado com sucesso em qualquer idade, ou seja, não há um limite pré-estabelecido. O que determina a possibilidade de tratamento no adulto é a saúde dentária, da gengiva e do osso de suporte. Muitas vezes o tratamento no adulto combina a Ortodontia com a Cirurgia Ortognática para a correção de problemas ósseos.
O que é necessário para iniciar um Tratamento Ortodôntico?
Na primeira visita ao consultório o paciente será examinado clinicamente. Informações importantes são obtidas, tais como, hábitos orais, traumas sobre os dentes, doenças, tratamentos hormonais e uso de medicamentos. Além disso, nesta consulta o ortodontista será capaz de orientar quanto às opções de tratamento disponíveis, sobre quando o tratamento deverá começar, sobre o tempo de duração do tratamento e o custo aproximado do mesmo. Para complementação das informações obtidas na 1ª consulta, o ortodontista solicitará a documentação ortodôntica, que inclui: Modelos de gesso das arcadas dentárias / Radiografias e fotografias dos dentes e da face. Numa segunda visita do paciente ao consultório, após a realização da documentação ortodôntica, o ortodontista fará a exposição do diagnóstico e plano de tratamento, formulado a partir das informações obtidas na primeira consulta e também dos registros da documentação. Após isto o tratamento poderá ser iniciado. No entanto, se for diagnosticado que o momento apropriado para iniciar o tratamento for mais adiante, o paciente fará visitas periódicas ao ortodontista, a critério deste, até o momento considerado ideal para o início.
Por que você deve tratar com um especialista em Ortodontia?
As faculdades de Odontologia no Brasil ensinam durante o curso de graduação apenas a Ortodontia preventiva e não a Ortodontia corretiva com aparelhos fixos e ortopédicos faciais. O especialista em Ortodontia dedicou após o curso de Odontologia, mais três anos de estudo somente sobre Ortodontia. Aprendeu assim, a interligar conceitos de física e biologia num programa de pós-graduação bastante complexo. Além disso, os especialistas estão sempre se atualizando por meio de associações de Ortodontia nacionais e internacionais, obtendo as mais avançadas técnicas disponíveis no mundo.
Em quanto tempo é realizado um Tratamento Ortodôntico?
O tratamento ortodôntico usualmente envolve um período de 18 a 36 meses. Em alguns casos ele poderá terminar antes e em outros poderá levar mais tempo do que o previsto inicialmente para a finalização. O tempo total de tratamento depende da severidade da maloclusão original, do tipo de tratamento envolvido e, principalmente, da colaboração do paciente no uso dos aparelhos indicados e no compromisso de comparecer às manutenções ortodônticas.
Qual a diferença entre aparelhos móveis e fixos?
De forma geral, os aparelhos móveis são utilizados muitas vezes para a correção de problemas de crescimento nos ossos, para a expansão das arcadas, e algumas vezes para melhorar o posicionamento dos dentes. Eles são mais utilizados em crianças. Já os aparelhos fixos com aquelas peças metálicas (bráquetes) coladas nos dentes, são mais utilizados em adolescentes e adultos com o intuito de fornecer um perfeito posicionamento dos dentes.
Por que é necessário a utilização da contenção após o término do tratamento ortodôntico?
Infelizmente, os dentes apresentam uma tendência de retornar à posição que eles estavam antes de iniciar o tratamento. Para evitar isso, normalmente, utiliza-se um aparelho móvel na arcada superior (placa de acrílico) e um fio colado na superfície lingual (de trás) do dentes anteriores inferiores. O tempo de utilização das contenções pode variar de 1 ano até o resto da vida, e isso vai depender de uma série de fatores, como: tipo de má-oclusão inicial, idade do paciente, qualidade do osso em volta dos dentes, etc.
Quando é necessário extrair dentes permanentes?
Em algumas situações o ortodontista precisa solicitar extrações dentárias para obter uma oclusão estável e uma harmonia facial. Geralmente são solicitadas as extrações quando existe falta de espaço para um correto alinhamento e nivelamento dos dentes ou quando estão muito projetados (inclinados para frente).
Quando o tratamento orto-cirúrgico é necessário?
O maxilar superior e o inferior são as bases nas quais os dentes estão alinhados. Quando os maxilares não estão corretamente relacionados entre si, a correção da mordida não poderá ser alcançada somente com o uso de aparelhos, principalmente no que diz respeito a pacientes adultos. O ortodontista, juntamente com o cirurgião buco-maxilo-facial, terá então que planejar o tratamento tendo em vista uma futura intervenção cirúrgica. Para realizar um tratamento orto-cirúrgico, o paciente inicialmente usa aparelhos fixos com o objetivo de alinhar e nivelar corretamente os dentes. Após esta fase inicial ter sido concluída o paciente é submetido à cirurgia e retorna ao ortodontista para a finalização do tratamento.

Dúvidas Frequentes (IMPLANTES DENTÁRIOS)

O que é um implante dentário?
Implante dentário é um procedimento cirúrgico, que consiste na colocação de prótese fixa por meio de pinos de titânio fixados no osso mandibular ou maxilar, substituindo as raízes dos dentes.
Qualquer pessoa pode fazer a implante?
Não. Quem fuma em excesso, tem diabetes descontrolada e não segue as orientações médicas ou está em tratamento de câncer, hepatite ou osteoporose não pode fazer implante dentário.
Como saber qual o melhor tipo de implante?
O cirurgião-dentista, após uma cuidadosa avaliação personalizada do paciente, irá indicar a melhor opção de implante. Ele irá avaliar o melhor tratamento de acordo com a sua quantidade e qualidade óssea.
O que fazer antes da cirurgia de implantes?
Você deve seguir as recomendações do seu dentista. Ele solicitará exames (Raio x panorâmico e/ou tomografia) e prescreverá o uso de antibiótico e anti-inflamatório.
Vou sentir dor na operação?
Não! Nenhuma! O dentista faz tudo com anestesia e, mesmo assim, com muita delicadeza. O paciente estará liberado para trabalhar em 24 horas.
Quais são os cuidados pós-operatórios?
* Sucos de frutas, sopas, mingaus e sorvetes são os melhores alimentos para esses dias. Evite alimentos duros, cortantes, pegajosos, condimentados, cítricos ou que deixam muitos resíduos na boca (pipoca, amendoim, farofa etc.). Restrinja o consumo de álcool e fumo durante a fase de recuperação para não comprometer a qualidade da cicatrização. * Evitar falar excessivamente nas primeiras 24 horas. * Não mastigue ou toque na área operada durante os primeiros 5 dias; é primordial para a cicatrização. * Não fazer bochechos nas primeiras 24 horas após a cirurgia. * Use bolsa de gelo na área da cirurgia por 3 minutos, com 1 minuto de descanso durante as primeiras 3 horas após a cirurgia; evite se expor ao sol ou qualquer fonte geradora de calor durante 48 horas após a cirurgia. * Se tiver princípio de sangramento na região operada, aplique suave pressão sobre a região, mordendo um rolo de gaze. * Recomenda-se repouso relativo durante as primeiras 24 horas após a cirurgia; use um travesseiro extra durante as 2 primeiras noites. * Use corretamente a medicação prescrita. Caso tenha alguma dúvida ou intercorrência, entre em contato com a clínica.
Quero fazer um Implante mas tenho medo, o que fazer?
A instalação de um implante dentário é um procedimento muito simples. Em caso de um implante unitário, não deve levar mais do que 30 minutos. A colocação do implante no osso impressiona os pacientes, no osso há pouca inervação para dor, sendo apenas a gengiva que traz a sensibilidade, que é facilmente controlada por meio de medicamentos e você poderá trabalhar no dia seguinte.
Qual a taxa de sucesso dos implantes dentários?
O índice de sucesso é de 95%, ou seja, em cada 100 poderemos ter problemas em cinco. Mesmo nesses que temos problemas, a cirurgia pode ser refeita sem problema algum. Apenas pacientes fumantes ou que façam uso constante de álcool tem essas médias diminuídas para aproximadamente 85% de sucesso e 15% de insucesso.
Se perder um dente, devo colocá-lo depois de quanto tempo?
Procure atendimento o mais rápido possível. Durante a consulta, o dentista pode perceber que o paciente não tem estrutura óssea suficiente para a realização do implante, o que é comum em quem perdeu os dentes há muito tempo. Nesse caso, a solução é um enxerto ósseo para preencher o osso que foi perdido.
Quanto custa fazer um implante?
Depende do tipo, da quantidade de dentes que irá escolher, da origem do material usado (nacional ou importado) e da quantidade de osso disponível na região do implante. Por todas essas razões, o preço pode variar bastante. O ideal é agendar uma consulta com o seu dentista para que ele faça um orçamento. Hoje em dia o valor do procedimento de implante pode ser parcelado.
Quanto tempo dura um implante em boca?
Um implante dentário, bem feito e cuidado, pode durar por tempo indeterminado (já existem casos com mais de 40 anos em função) sem a necessidade de substituição. Já a prótese que vai sobre o implante, confeccionada em cerâmica pode durar até 20 anos. Mas isso não é uma regra. A duração depende da higiene bucal do paciente e quantidade de visitas periódicas ao dentista. A indicação é de seis em seis meses.
Como me protejo de ir parar numa clínica sem qualidade?
Clínicas que oferecem tratamentos por preços muito baixos merecem atenção redobrada. Procure saber sobre o material que será utilizado em você. Lembre-se: a instalação do implante é um procedimento cirúrgico e por isso necessita todo o cuidado com a biossegurança.